• Nasce um novo Rio

    A olimpíada e a paraolimpíada, mesmo com seus visíveis defeitos e graças às suas incontáveis virtudes, transformaram uma cidade que clamava por mudanças

  • Eles fizeram a diferença

    Quem são os profissionais que deixaram marcas indeléveis na 2016

  • Uma questão de imagem

    Seis personalidades que simbolizam a vida carioca dizem o que acharam da Olimpíada e da Paraolímpiada e o que os dois grandes eventos deixaram de legado para a cidade

  • Corrida contra o tempo

    Depois da vitória espetacular nos 100 m da Paralimpíada, o amputado Petrucio dos Santos está a caminho de se tornar o homem mais rápido do Brasil

  • “O sucesso do passado não garante nada no futuro”, afirma Bernardinho

    Com chinelos de dedo e pisando firme, Bernardo Rocha de Rezende, 57 anos, surgiu no ginásio Leite de Castro, na Escola de Educação Física do Exército, na Urca (RJ).

  • O que fazer para que estas cenas não se repitam?

    Crise na Confederação leva basquete brasileiro ao fundo do poço, mas sucesso da liga nacional e mudanças na entidade alimentam as esperanças de um futuro melhor

  • O salto da ginástica

    Saiba o que explica o avanço da ginástica olímpica e por que o trabalho realizado no País deve servir de inspiração para outras modalidades

  • As várias lutas de um campeão mundial

    Maicon Andrade foi pedreiro, garçom, sofreu boicote da Confederação e a falta de patrocínios e tornou-se o primeiro medalhista olimpico brasileiro do taekwondo

  • Vencedores!!!

    Com o maior número de atletas em uma única edição da Paralimpíada, o Brasil teve um crescimento de 67% nas conquistas de medalhas em relação aos Jogos de Londres