Reportagem

  • istock_79868505_medium

    Nasce um novo Rio

    A olimpíada e a paraolimpíada, mesmo com seus visíveis defeitos e graças às suas incontáveis virtudes, transformaram uma cidade que clamava por mudanças

  • capa

    Uma questão de imagem

    Seis personalidades que simbolizam a vida carioca dizem o que acharam da Olimpíada e da Paraolímpiada e o que os dois grandes eventos deixaram de legado para a cidade

  • capa

    Corrida contra o tempo

    Depois da vitória espetacular nos 100 m da Paralimpíada, o amputado Petrucio dos Santos está a caminho de se tornar o homem mais rápido do Brasil

  • 44-492

    “O sucesso do passado não garante nada no futuro”, afirma Bernardinho

    Com chinelos de dedo e pisando firme, Bernardo Rocha de Rezende, 57 anos, surgiu no ginásio Leite de Castro, na Escola de Educação Física do Exército, na Urca (RJ).

  • As imagens ao lado são da dolorida derrota do Brasil para a Argentina,
depois de duas prorrogações, na Rio-2016. No masculino e no feminino, o País sequer passou da primeira fase

    O que fazer para que estas cenas não se repitam?

    Crise na Confederação leva basquete brasileiro ao fundo do poço, mas sucesso da liga nacional e mudanças na entidade alimentam as esperanças de um futuro melhor

  • Diego Hypólito, medalhista de prata nos Jogos do Rio: depois de duas decepções, ele teve a redenção definitiva

    O salto da ginástica

    Saiba o que explica o avanço da ginástica olímpica e por que o trabalho realizado no País deve servir de inspiração para outras modalidades

  • micom-andrade

    As várias lutas de um campeão mundial

    Maicon Andrade foi pedreiro, garçom, sofreu boicote da Confederação e a falta de patrocínios e tornou-se o primeiro medalhista olimpico brasileiro do taekwondo

  • veronica-hipolito-2

    Vencedores!!!

    Com o maior número de atletas em uma única edição da Paralimpíada, o Brasil teve um crescimento de 67% nas conquistas de medalhas em relação aos Jogos de Londres

  • O trabalho de João Bosco Pesquero identifica as características genéticas dos atletas e os esportes que  se adequam a elas

    O papel do DNA

    Pesquisa brasileira revolucionária análises genéticas para melhorar a performance de atletas. Testes em profissionais mostraram que a iniciativa traz resultados

  • 020_523514886

    Imagens que falam

    A Paralimpíada do Rio deixou saudades. Em 11 dias de competições, 23 modalidades foram disputadas, 528 valeram medalhas: 225 femininas, 265 masculinas e 38 mistas

  • Todas as 38 capas da 2016: ideia era fazer coisas realmente diferentes. Acertamos a mão em algumas delas. Em outras, nem tanto

    O começo, o meio e o fim

    Chega ao fim a 2016. Este texto conta as histórias da revista, os bastidores das reportagens e do dia a dia da redação. Um show de jornalismo em revista

  • Hackers que tiveram acesso a dados sigilosos da Agência Mundial Antidoping disseram que a ginasta americana Simone Biles, vencedora de quatro ouros no Rio, usou duas substâncias proibidas na Olimpíada

    Punida por doping, a Rússia contra-ataca

    Hackers russos têm acesso a uma base de dados da Agência Antidoping, descobrem autorização para atletas se drogarem e expõem dados confidenciais de atletas

  • Rio de Janeiro - Brasileiro Daniel Dias leva medalha de ouro nos 200m nado livre S5 nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, no Estádio Aquático (Fernando Frazão/Agência Brasil)

    O multimedalhista

    Maior nadador paralímpico de todos os tempos com 24 pódios, Daniel Dias dribla preconceitos e se apoia na família para vencer no esporte e na vida

  • A corredora Verônica Hipólito:  “Aceitei tudo o que aconteceu comigo por causa do atletismo”

    Ela retirou um tumor cerebral, teve um AVC e aos 17 foi campeã mundial adulta

    Verônica Hipólito é prata na Paralímpiada do Rio. A trajetória da atleta mostra que é possível se manter forte mesmo diante de imensos obstáculos

  • _69A9785

    É preciso cobrar mais dos atletas

    “Se o atleta chegar à olimpíada e ainda disser que sentiu a pressão, é porque não deveria estar ali. Aquilo não é lugar para ganhar experiência”, diz Ricardo Prado